Entendendo a catástrofe de 2012

Cartaz de "2012": "Quem será deixado para trás?"

Criei coragem ontem e finalmente fui ver o tão anunciado “2012” nos cinemas. A falta de coragem anterior foi por ouvir tantas críticas a respeito do filme que acabaram com toda a minha expectativa criada antes. Falaram tão mal dele que achei que seria um péssimo filme. E não foi. “2012” cumpre o combinado: diversão, efeitos especiais fantásticos, uma história densa focada não só num personagem, mas em várias situações que se misturam e fazem da trama 2 horas e meia nada cansativas. Porém o filme realmente peca em alguns aspectos. Não sou de fazer spoilers quando falo de filmes. Nem gosto que me contem e não faço o mesmo com ninguém. Então pode ler sossegado o que vem a seguir.

A começar pelos créditos, “2012” já surpreende. O filme tem uma introdução totalmente diferente do que se espera e nos conduz a entender o que se passa no período entre 2009 (ano atual) e 2012 (ano anunciado de todas as catástrofes). Daí pra frente, o filme desenrola um desencadeamento de acidentes, incidentes, catástrofes das mais diversas formas que são causados pelo Sol. Sim, essa é a premissa do filme: o Sol como grande vilão do fim do mundo, assim como previa uma tal profecia maia. Aliás, quem pensa que o filme fala dessa tal profecia até cansar, se engana. Poucas vezes no filme ela é citada e nem mesmo é bem explicada. Por isso, aí vai a explicação detalhada do assunto, que é o verdadeiro tema desses post.

Templo Maia

Certo tipo de crença que mistura astronomia, arqueologia, mitologia, numerologia (e outras cositas más) conhecido como “Fenômeno 2012” afirma que haverá nesse fatídico ano um evento de proporções não só globais, mas que envolverá parte do nosso Sistema Solar. Esse evento acarretará diversas mudanças em nosso planeta podendo causar inclusive a extinção da vida por aqui. Nenhum cientista em sã consciência leva a sério essa teoria.

O fundamento principal da teoria é um dito “calendário maia”, que na verdade nem maia é, que teria sido calculado de forma que seu fim seria aproximadamente entre 21 e 23 de dezembro de 2012. O tal calendário, que na verdade era um calendário comum aos povos mesoamericanos (maias, astecas e incas), se baseava num sistema completamente diferente de contagem:

O calendário de conta longa identifica uma data através da contagem dos dias desde 11 de Agosto de 3114 a.C. (no calendário gregoriano proléptico). Em vez de utilizar um esquema de base 10, como a numeração ocidental, os dias da contagem longa eram contabilizados através de um sistema vigesimal(que ia de 0 a 19 , diferente do nosso decimal que vai só até 9). Assim, 0.0.0.1.5 é igual a 25, e 0.0.0.2.0 é igual a 40.

Sistema vigesimal de numeração

No entanto, a contagem longa não é consistentemente de base 20, uma vez que o segundo dígito a contar da direita apenas conta até 18 antes de voltar a zero. Assim, 0.0.1.0.0 não representa 400 dias, mas sim apenas 360. (Wikipédia)

Assim sendo, o dia 21 de dezembro de 2012 coincidirá com a data 20.20.20.18.20 do calendário maia, o último possível duma série de mais de cinco mil anos, ou seja, o fim de um ciclo.

Para os seguidores da Nova Era, o ano de 2012 marca o início de uma transformação física ou espiritual positiva, uma transição para uma nova era (a tão aguardada Era de Aquário) que substituirá a Era de Peixes (mais informações em http://pt.wikipedia.org/wiki/Nova_Era). Porém, para muitas outras crenças, 2012 poderá ser o início de uma fase mais temível conhecida como Apocalipse, ou o Fim dos Tempos.

Muito se tem discutido sobre o assunto na Internet hoje. Várias vezes o assunto se torna motivo de brigas entre blogueiros, entre seguidores de diversas crenças e entre fanáticos do assunto. Inclusive o momento aproveitado para o lançamento de 2012 gerou ainda mais discussões após causar pânico entre alguns. O motivo: quando começou a circular, o trailer do filme acusava os governos de não divulgar à população que o fim do planeta estava próximo. Muita confusão por pouca coisa. Afinal, ninguém se lembra de quando Orson Welles leu “A Guerra dos Mundos” (de H.G. Wells) ao vivo na rádio CBS, em 1938, causando o maior reboliço? (Confira essa história aqui: http://www.dw-world.de/dw/article/0,,956037,00.html).

A grande questão aqui é que mais uma vez Hollywood se aproveita de uma boa história, repleta de misticismo, e faz uma super produção digna de levar alguns Oscar’s (aposto que pelo menos em Efeitos Especiais – ou seja lá qual for o nome dessa categoria agora – eles levam a estatueta dourada).

Fontes: http://pt.wikipedia.org/wiki/Fen%C3%B4meno_2012 (acesso em 12 de dezembro de 2009) e http://pt.wikipedia.org/wiki/Contagem_longa (acesso em 12 de dezembro de 2009).

Anúncios

6 opiniões sobre “Entendendo a catástrofe de 2012”

  1. Gostaria de entrar em contato para poder lhe enviar um livro inédito de um autor brasileiro sobre o verdadeiro calendário mesoamericano (Maia) em formato PDF.
    Entre em contato com meu correio eletrônico, por favor.

  2. O mundo virtual é uma maravilha mesmo, né?? Fazemos amizades, mantemos contatos com velhos amigos e ainda ganhamos presentes inusitados… hehehe!!

    René, valeu pelo livro, amigo! Vou ler e depois tecer meus comentários por aqui!

    Abraços!!

    1. Ô cara… Li só uns trechos… Final de semestre na faculdade tva complicado, nem deu pra ler muita coisa não!! Vou ver se agora nas férias boto as leituras em dia!!

      Sobre o Twitter… Cara… Cansei de ler coisas inúteis naquilo lá!!

  3. Uhuhu!!!! Q lindo!! Abu jornalista =) Parabéns pela autoria. Deus te abençoe. Leia o livro = Um homem segundo o coração de Deus de Jim George. Até mais =**

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s