“Traseiro no passado…”

Esses dias revi o filme “O Rei Leão” com alguns amigos. Foi uma baita sessão de saudosismo, porém muito divertido. Relembrar as célebres canções do filme, as frases hilárias de Timão e Pumba, entre outras coisas, me fizeram muito bem! Recomendo coisa do gênero para os cinéfilos de plantão.

No filme, o leãozinho Simba, o filho do Rei Mufasa, enfrenta a acusação da morte de seu pai, depois de uma série de confusões em que se mete por ser bastante curioso. Na verdade, tudo não passou de uma trama de seu tio para assumir o trono. Simba então foge para o deserto, onde é encontrado por dois personagens: Timão e Pumba. Um dos diálogos mais marcantes do filme, que inclusive antecede uma das músicas mais famosas da história dos desenhos da Disney, é exatamente a iniciada pelo facóquero (ah, você não sabia que o  Pumba era um facóquero, sabia?) com essa frase acima (no título): “Você deve deixar seu traseiro no passado…“, diz ele. Logo depois ele é corrigido pelo suricate que diz que “você deve deixar o seu passado para trás”.

A filosofia ensinada por Timão e Pumba – Hakuna Matata – é aprendida por Simba, o personagem principal do filme, que passa a viver da mesma forma que os novos amigos: “Sem problemas”. O detalhe é que, a partir desse momento Simba começa a fugir de suas responsabilidades, dentre elas, a de ser o líder de seu povo e de uma terra que dependia da liderança do ‘rei leão’. Simba não consegue encarar de frente suas obrigações e, baseado na sua nova filosofia, deixa seu ‘traseiro no passado’. Ou melhor, deixa tudo para trás. Como consequência das atitudes de Simba, anos mais tarde seu povo sofre nas mãos de Scar, um líder sem caráter.

Somente quando é confrontado por Nala, sua amiga de infância, Simba se põe a pensar no seu passado e, convencido pelo babuíno Rafiki, decide voltar, lutar contra Scar e reassumir seu lugar no trono. Em meio a toda essas história, o filme faz referências a histórias bíblicas como a de Moisés (que retorna para libertar seu povo) e José, além de clássicos como Hamlet. O filme, de 1994, é ainda hoje um dos mais bem sucedidos da história do cinema, estando entre as 20 maiores arrecadações de todos os tempos (fonte: Yahoo! Movies).

A lição ensinada no final das contas, acaba sendo escondida pelo sucesso tremendo que os personagens Timão e Pumba tiveram. Sua teoria de que as coisas que causam problemas devem ser deixadas de lado acabou se tornando mais interessante do que a mensagem final do filme passada por Rafiki que mostra a Simba o caminho de volta para sua terra, seus problemas e, enfim, suas responsabilidades. Com as responsabilidades assumidas, Simba encontra um caminho diferente para a felicidade ao lado de Nala e na reconstrução do reino que ele assume como seu. Só assim ele se torna, de fato, “O Rei Leão”.

Saiba mais sobre os suricates e sobre os facóqueros. Veja também o vídeo de Hakuna Matata (que em português acabou ficando Hatuna Matata para evitar cacofonia):

Anúncios

5 opiniões sobre ““Traseiro no passado…””

  1. Que isso Curancha?! Voltou no tempo msm hein, hauhauahua… Tava na 2ª série qdo assisti O Rei Leão pela primeira vez. Me lembro q colecionava as figurinhas que vinha nos chicletes PING PONG!
    Esse filme é um clássico. Pra quem é dessa última geração de infância é indispensável. Aliás, se vc tiver ele aí eu quero copiar, hahahaha…

    Timão e Pumbaa eram tão fodas q ganharam até desenho próprio dps… passava no Disney CRUJ, kkkkkkk

    Bão, O REI LEÃO rules!!!

    1. Não tenho ele aqui comigo, mas acho que lá com meus pais eu tenho o VHS (que ganhei de aniversário em 1995). Cara… Eu já tava na quarta série nessa época! Sou velho demais… hahaha!!

      Pra mim, O Rei Leão é a melhor animação tradicional que a Disney já produziu! Dificilmente haverá outra melhor. Acontece que essa ‘última geração de infância’ não quer saber de filmes desse tipo. Os meus alunos mesmo só querem saber de Crepúsculo e Harry Potter, filmes que não ensinam nada, não trazem nenhuma mensagem moral… É muito difícil!!

      1. A “última geração da infância” é a nossa fii… hj os moleques tem infância mais não. E P no C de Crepúsculo. Tenho birra só de ouvir falar disso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s