Questões

Sabe aqueles questionamentos que a gente se faz às vezes? Quando nós estamos lá, parados, observando a vida, vendo as coisas passarem, as pessoas correrem, as crianças crescerem… Sempre há uma série de coisas que se passam na nossa cabeça.

Por que a vida é assim? Por que nascemos, crescemos e morremos, muitas vezes, sem entender o sentido da vida? Por que nos deixamos levar durante todo esse tempo por coisas bobas, tolas, que não suprem nossos reais anseios e, quando estamos velhos, sentimos que não fizemos tudo o que dava pra fazer? Por que?

Por que as pessoas que amamos nunca sabem o quanto nós as amamos. Por que deixamos de dizer isso? Por que não fazemos o suficiente para mostrar nosso amor por elas? Nossos pais, nossos filhos… Nossos amigos e irmãos… As pessoas que sempre estão ao nosso lado são as que mais sofrem por nossa causa. Por que?

Por que fazemos prédios altos, moramos uns em cima dos outros, criamos comunidades imensas, nos entulhamos, amontoamos, nos ajuntamos cada vez, para viver cada vez mais distantes? Por que largamos a vida da fazenda, da roça, do campo e ealizamos o êxodo das grandes cidades para ficarmos ainda mais alienados de todas as coisas? Por que?

Por que criamos carros, motos, aviões, navios e trens? Por que queremos sempre ir mais rápido? Por que deixamos de lado os cavalos, as cavalgadas, o vento no rosto e o prazer de observar a paisagem durante uma viagem só para chegar em menos tempo? Por que nos apressamos tanto pras coisas mais inúteis? Por que?

Por que abrimos mão da companhia de nosso queridos pra passar tanto tempo com pessoas estranhas? Por que preferimos passar o dia inteiro fora de casa e, quando chegamos, preferimos não conversar com ninguém? Por que nos cansamos tão rápido da vida em sociedade, mas vivemos reclamando da solidão do nosso dia-a-dia? Por que?

Por que nos isolamos? Cada homem é uma ilha, certo? Então por que estamos sempre procurando estar próximos? E por que, quando finalmente estamos juntos, queremos nos separar? Por que sentimos falta do outro e não gostamos de estar só? Por que?

Por que deixamos as pessoas pra trás? Por que brigamos, discutimos, quebramos laços de relacionamentos e amizades e, depois de anos, sentimos falta? Por que deixamos que nosso orgulho fale mais alto e nos impeça de estar ao lado daqueles e quem gostamos? Por que?

Por que achamos que a vida é tão injusta? Por que cometemos injustiças uns com os outros? Por que permitimos que as coisas continuem assim? Por que nos questinamos, brigamos, levantamos a voz, mas no fundo deixamos tudo ser como é? Por que?

Por que somos tão egoístas? Tão maus? Tão corruptos? Tão insatisfeitos? Por que?

Por que nunca nos sobra tempo pras coisas que realmente importam, mas vivemos ocupando nosso tempo com coisas que não servem pra nada? Por que sempre reclamamos do tempo e sempre tentamos controlá-lo? Por que administramos tão mau o tempo que temos? Por que?

Por que fazemos coisas, inventamos, construímos e evoluímos tecnologias para nos libertar das coisas e, ao invés disso, cada vez mais nos aprisionamos a elas? Por que dependemos tanto das coisas que nos cercam? Por que não conseguimos nos libertar de nossas próprias criações? Por que?

Por que as nossas crianças agem cada vez mais como adultos e nossos adultos querem cada vez mais ser crianças? Por que os pequenos falam de coisas que não pertencem ao mundo deles e nós achamos tudo tão lindo e não nos preocupamos com o amadurecimento precoce das novas gerações? Por que falamos tanto do ‘nosso tempo’, da ‘nossa época’ e não reagimos à ‘essa época’? Por que?

Por que deixamos que nossa geração se afundasse ainda mais em todas essas coisas? Não havia saída? Era esse o nosso caminho de fato? Por que não procuramos caminhos alternativos para a humanidade enquanto ainda era possível? Por que?

E agora? É tarde demais pra todas essas coisas? Por que deixamos que tudo isso acontecesse? Poluição, desmatamento, aquecimento global… O mundo parece estar entrando em colapso! E ainda sim continuamos de braços cruzados! Por que?

Por que nossa voz ecoa na imensidão e muitas vezes parece que ninguém nos ouve? Por que nossos questionamentos parecem não ter fim mesmo quando nós achamos que sabemos as respostas para todas essas coisas? Por que?

Por que teimamos em por a culpa de tudo em DEUS quando sabemos que é tudo nossa culpa? Por que achamos que ELE nos abandonou quando fomos nós que o abandonamos e tentamos viver por nós mesmos, da nossa maneira, com nossas forças? Por que?

Por que?

Por que?

Por que tantos ‘por quês’?

Por que tantas dúvidas?

Por que tantas questões?

Por que?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s