Luisim

Havia um homem chamado Luisim. Homem humilde, trabalhador, daqueles que sofriam a cada dia para ganhar seu salário e viver como dava. Luisim era, contudo, um homem observador, do tipo que analisava tudo a sua volta. Certo dia Luisim voltava de seu trabalho e viu de longe homens em seus carros de luxo, saindo de um palácio como dos contos de fada e ali começou a observar o modo como as coisas aconteciam no mundo. Como os homens poderosos e os políticos agiam, mandavam e desmandavam em tudo, ocultavam suas ações, fingiam não saber de nada. Os grandes lucravam e os homens como ele lutavam para conseguir sustentar sua casa e sua família. Luisim observava tudo isso e pensava consigo mesmo: “É tudo culpa de homens como esse; poderosos e políticos que só pensam em si. Por causa deles o Brasil não muda. Um dia eu vou estar no lugar deles e então fazer algo para melhorar o país”.

Luisim ficou por muito tempo refletindo sobre essa situação e, numa bela tarde após seu trabalho, juntou alguns amigos para discutir sobre tudo o que pensava. Os amigos de Luisim ficaram inconformados com as informações que ele lhes passava e se sentiram incomodados a agir. Luisim logo assumiu a frente de um grupo que falava aos demais trabalhadores que eles estavam sendo manipulados e deveriam fazer algo. Mas Luisim e seus amigos não tinham força suficiente para fazer nada a não ser manifestar e dizer ao povo o que pensavam. Então Luisim foi buscar apoio. Ele encontrou outros grupos que pensam como o dele e juntos debateram idéias, discutiram questões e formaram um novo grupo, maior, com uma nova visão. Luisim então era líder de um partido político.

Luisim decidiu concorrer à presidência da República e enfrentar logo de uma vez aqueles homens poderosos e os governantes. Mas a força do grupo de Luisim ainda era pequena demais. Mesmo buscando a massa, formada por trabalhadores como ele e como muitos de seu grupo. Mas Luisim ao menos fez barulho o suficiente para assustar aos homens poderosos que decidiram então colocar frente a frente Luisim e o outro candidato, apoiado por eles. Sabendo do apoio que Luisim tinha da massa, os homens poderosos editaram o debate entre ele e o outro candidato e conseguiram colocar o outro no poder. Mas esse outro, um rapaz novo, de boa aparência, um homem visionário, fez um grande estrago durante um curto período de tempo, traiu a confiança dos homens poderosos e logo eles se voltaram contra ele, mobilizando a massa contra ele e retirando-o do poder.

Luisim estava pronto para concorrer com qualquer que fosse o novo candidato dos homens poderosos, mas ele não contava que os homens poderosos arranjariam um candidato igualmente poderoso. Um político experiente que havia bolado uma idéia fenomenal de como fazer parecer que o país não estava tão mal economicamente, mascarando o real valor da moeda nacional. Esse homem ganhou facilmente a simpatia da massa e era favorito ao cargo de líder do Brasil.

Luisim estava inconformado por ter perdido o apoio da massa e decidiu buscar apoio de outros governantes que tinham mais experiência. Mas junto com esses governantes estavam homens poderosos. Não tanto quanto aqueles que mandavam no país. Mas homens com idéias diferentes das de Luisim e seu grupo. Luisim então se reuniu com esses homens e juntos debateram idéias, discutiram questões e formaram um novo grupo, maior, com uma nova visão. Luisim agora poderia concorrer mais uma vez à presidência. Mas Luisim perdeu. Ao menos, para a sorte dele, o então Presidente estava fazendo tantos estragos quanto o candidato anterior dos homens poderosos. A diferença que Luisim não percebeu é que, os estragos desse homem apenas atingiam a massa. Os homens poderosos por trás dele estavam satisfeitos com seu rendimento. Eles mexeram alguns pauzinhos e logo conseguiram reelege-lo, deixando Luisim de fora mais uma vez.

Dessa vez Luisim não via outra alternativa e foi buscar o apoio de homens tão poderosos quanto aqueles a quem ele estava enfrentando. Ele se encontrou com eles, juntos debateram idéias, discutiram questões e formaram um novo grupo, maior, com uma nova visão. Então Luisim foi buscar novamente o apoio da massa que ele havia perdido. Com a ajuda desses seus novos amigos ele conseguiu retomar esse apoio e, depois de muito tempo, Luisim finalmente era um adversário forte, capaz de desafiar qualquer candidato indicado por seus rivais, os outros homens poderosos.

E Luisim finalmente venceu uma eleição. Ele era o novo Presidente da República. Mas Luisim não havia percebido que, ao longo de todo esse processo, por várias vezes, sua visão havia mudado. Ele não via mais com seus próprios olhos, mas sim com os olhos daqueles a quem ele tinha se aliado. As coisas começaram a acontecer à sua volta e ele não via, pois seus olhos ainda estavam vislumbrando o que ele alcançara. E então, através dele, os homens poderosos começaram a agir da mesma forma como os homens que antes estavam no poder e, Luisim, sem saber de nada, fazia estragos tão grandes quanto os de seus antecessores. Luisim não era capaz de enxergar o que acontecia e, por tanto, era incapaz de agir como ele sonhava em agir a anos atrás. A massa começava a ficar contra Luisim. Mas os homens poderosos estavam a seu favor. E com eles, Luisim conseguiria se reeleger.

Mas como num estalo, numa seqüência de desabamentos ao seu redor, Luisim finalmente abre os olhos e percebe que está tão atolado quanto os governantes que no passado ele acusava de serem os culpados por toda a problemática vida do brasileiro. Luisim estava agora enxergando com seus próprios olhos, mas estava já sem o apoio da massa, perdia aos poucos o apoio dos homens poderosos e já não contava mais com seu grupo que havia se dividido e se perdido pelo caminho. Luisim se encontrava sozinho e, ao olhar para baixo, do alto de seu palanque, observava um homem humilde, trabalhador, daqueles que sofriam a cada dia para ganhar seu salário, apontando para ele e pensando: “É tudo culpa de homens como esse; poderosos e políticos que só pensam em si. Por causa deles o Brasil não muda. Um dia eu vou estar no lugar deles e então fazer algo para melhorar o país”.

PS.: esse post foi reaproveitado do meu antigo blog “Aceito Sugestões”, onde foi publicado em 9 de agosto de 2007.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s