De volta?

É, seu sei… Deixei vocês todos na mão mais uma vez! Pela terceira vez em sua história, o [estereo]tipo ficou jogado às traças como se não valesse nada. Infelizmente isso foi verdade nesses últimos dias. Sei que muitos de vocês que visitam esse blog estão atrás de informações, de coisas interessantes, e que nada querem saber da minha pessoal. Mas foi esse o motivo do descaso dos últimos meses. Minha pessoal estava uma bagunça e estava na hora de colocar as coisas no lugar.

Pois bem! Nem tudo está como gostaria que estivesse, mas creio que as coisas tendem a ficar melhores ao longo dos próximos dias… Próximas semanas… Talvez próximos meses!

A grande questão que me ronda a mente é: será que o [estereo]tipo sobreviverá a tudo isso? Será que ele voltará a ser atualizado constantemente com conteúdo de qualdidade, de valor? Bom, pessoal, aí mora o problema. Andei sem ânimo durante esses dias e não sei se retornarei com o mesmo ímpeto de outrora pra continuar fazendo desse blog o que ele nasceu pra ser. Mas prometi a mim mesmo tentar.

Sim, estou voltando, não com tudo, mas com 50% pelo menos. Já é um começo, não?

E não quero começar de qualquer jeito, por isso, prometo que ao longo dos próximos dias trarei coisas interessantes! Mas, mais uma vez, decidi por bem mudar o foco do blog. E dessa vez, radicalmente! Não mais escreverei sobre música. Ou sobre jornalismo. Ou sobre política. Ou sobre crise mundial. Ou sobre vírus disso ou daquilo. Nem mesmo sobre tecnologia.

Decidi, e está decidido, escrever sobre o que me vier à cabeça. Mesmo que não tenha nexo ou razão para escrever. O que me der vontade, vou publicar aqui. Textos, artigos, críticas, diálogos da vida. Coisas que me agradam ou desagradam por algum motivo. Coisas que me fazem pensar na vida, no sentido da vida, no propósito da vida. Decidido está que escreverei como nunca antes me permiti escrever. Mais sobre mim mesmo do que sobre qualquer outra coisa.

Não, o [estereo]tipo não vai virar um diário. Um “querido diário”! Será apenas um espaço onde colocarei meus pensamentos escritos virtualmente para quem se interessar em ler. E assim pretendo levar esse blog à algum lugar. Não sei bem onde, mas parado ele não fica mais.

Bem-vindos de volta ao [estereo]tipo!

escrito ao som de: Avril Lavigne – Tomorrow (sim, eu estava ouvindo Avril Lavigne, alguma coisa contra?)

6 opiniões sobre “De volta?”

  1. hauahuhuaua… ouvindo AVRIL LAVIGNE ainda…

    Sugestão para seu primeiro post: “Pq o PrReCcOnXxeEiTuU cOnNtTrRa UuXx eMmUxXuXxxx?” hauhauahuaua

    Cara, quer uma dica? Acaba logo com essa maldição do Estereotipo e começa outro blog… sei que vc vai parar daqui a pouco mesmo!
    E vê se comenta lá nas Paredes porra!
    Esse wordpress é um saco, fica pedindo e-mail da gente toda hora… Vamo ver pra onde isso vai agora!

    1. Cara… Eu pensei mesmo em fazer isso!! Cheguei a criar um outro domínio pra fazer um blog novo, mas não consigo fugir desse nome!! A questão é que ainda não fiz do [estereo]tipo o que eu quero fazer que é um blog SEM ESTEREÓTIPOS!! Dessa vez vou investir nisso!! Se não colar, abandono a vida de blogueiro de vez!! hehehe…

    2. E pow… Avril Lavigne é bom!! haeuheauhe…

      Pelo menos essa música é!! É do primeiro CD dela, na época antes dela ficar “popular”!!

  2. Bemvindivolta, sr. blogueiro ^^ Gostei da nova proposta,mas espero que vc prossiga com ela, né? O visú ficou bacana ;)
    Voltou a ouvir Avril? Interessante…
    Solte o verbo aqui ^^
    Parafraseando o seu resultado do teste do livro:
    Okay,okay, você não é a pessoa mais fácil do mundo se entender, mas a gente te adora, hahaha! ^^ Provavelmente já marcou a vida de muita gente por onde andou! E até consegue ser popular, mesmo sendo tão inteligente e perspicaz :O
    Calma! Não direi que és ácido, digamos que de vez em quando você não se deixa compreender (isso pode até afastar os mais jovens, qual o problema?). Nada que o seu carisma nato e dinâmico não compensem. Pois é, meu caro! Não é fácil ser uma memória póstuma de Brás Cubas, hauehuhae.Lembre-se do essencial, esse livro foi (somente)um marco entre o romantismo e o realismo, uma das expressões da genialidade do nosso bom e velho Machado. E tá pronto pra conquistar os mais variados leitores, eihn? \o/
    Queremos ver isso por aqui!
    :*

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s