Beleza

por Anderson Felipe Butilheiro

Formosura, graça, bondade, generosidade, perfeição, todas essas qualidades estão associadas ao nosso conceito de “beleza”. Beleza é a qualidade daquilo que é belo. Mas o que é o belo? Qual definição se pode dar a palavra beleza e a tudo o que ela significa? Afinal beleza está ou não nos olhos de quem vê?

Há uma série de fatores que nos induzem a credenciar algo como belo ou não. Está além da mera compreensão que temos ou do que achamos ser relativo em algo ou alguém. Cientificamente já foi comprovado que quando damos essa qualidade de beleza a alguma coisa, seja algo natural ou não, estamos apenas associando conceitos que estão arraigados nos nosso subconsciente. Ou seja, mesmo quando pensamos estar dando uma definição nossa, um conceito de beleza totalmente individual, estamos fazendo nada mais do que ajuntando diversos conceitos que já fazem parte de nosso “olhar”e agregando ao objeto de nossa contemplação o status de belo.

A beleza pode ser concreta quando analisamos as construções do homem, aquilo que ele ergueu com as próprias mãos. Pode ser abstrata quando notamos o belo em um quadro aparentemente sem sentido de Picasso. Pode ser simples, quando olhamos as estruturas da natureza, formadas por formas simples como triângulos ou círculos. Pode ser complexa quando percebemos que há uma forma matemática que leva àquela estrutura. A beleza pode tomar formas jamais imaginadas e reproduzir imagens fora do comum ou pode parecer um lugar totalmente deserto, mas traz um significado que não pode ser compreendido pelo “olhar”.

Matematicamente, fisicamente, biologicamente, seja qual for a explicação dada, toda a definição de beleza tem um fundamento que vai além do simples senso que temos. A beleza pode ser analisada de diversas formas, sob vários pontos de vista. Mas nunca estará nos olhos de quem vê, pois não faz parte apenas de um conceito individual. A beleza faz parte de um conjunto de informações que não percebemos, mas filtramos e nosso cérebro é que interpreta essas informações nos dizendo o que é belo ou não. Não se pode julgar a beleza, pois ela está além do que os olhos podem ver.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s