A influência do cinema no cotidiano

Baseado no filme A Rosa Púrpura do Cairo e nos textos sobre a Indústria Cultural

por Anderson Felipe Butilheiro

Não é de hoje que a arte influencia a vida das pessoas. A música, as obras literárias, o cinema e a TV têm papel importante na formação de opiniões e na formatação do comportamento dos indivíduos. A televisão, talvez mais que os outros meios, age massificando a população nesses últimos tempos, mas, há alguns anos atrás esse poder pertencia ao cinema que, mesmo com suas limitações na época, era o canal da Industrial Cultural.

No filme A Rosa Púrpura do Cairo (1985), a personagem interpretada por Mia Farrow vive exatamente essa situação de indivíduo influenciado pela Indústria Cultural. Na trama Cecília, uma garçonete apaixonada por cinema, acaba envolvida numa delas com um personagem fictício que ganha vida ao sair da tela. Tom Bexter é um personagem do filme “The Purple Rose of Cairo” que se encanta pela telespectadora e decide viver com ela no mundo real. Durante o reboliço causado por essa situação, Cecília acredita estar mesmo vivendo uma história que só seria possível na ficção e não consegue decidir se estar ao lado de um personagem irreal é melhor do que viver ao lado do ator que o interpretou, o galã Gil Shepherd (ambos interpretados por Jeff Daniels). As conseqüências da influência do cinema na vida da garçonete acabam por levá-la a perder o emprego, deixar seu marido e, por fim, ficar sem seu grande amor. O que lhe resta é voltar ao cinema e se contentar com a felicidade de personagens como se fosse a dela mesma.

Cecília se confunde entre realidade e ficção porque o cinema trás até ela um contexto que fugia à realidade dela. Um mundo de festas, aventuras e paixões que não fazem parte do dia-a-dia do cidadão comum. A moça fica fascinada por esse mundo de tal forma que não percebe que sua realidade está sendo afetada. É justamente esse o efeito da Indústria Cultural sobre o indivíduo que acaba por perder a noção do que é real e o que é fictício quando exposto às histórias fantasiosas. Talvez não demos conta dessa influência, pois não analisamos o que vemos nas telas, mas, apenas, consumimos essas obras cinematográficas. Nem tanto hoje, mas nas décadas de 1930 a 1950 essas obras transformaram indivíduos comuns ou os deixando cada vez mais comuns ou estratificando as massas.

A Indústria Cultural continua tendo esse tipo de controle – hoje exercido principalmente pela TV e até pela Indústria Fonográfica (musical) – que manipula o indivíduo e faz a arte parecer mais próxima da realidade, tirando dela o seu sentido de apenas ser arte. Mas o cinema ainda faz parte dessa “máquina” industrial que transforma a arte em bens para serem consumidos e não mais apreciados e que, uma vez consumidos, agem de forma inebriante dando sensação de que a ficção tem mais “graça” do que o real.

Anúncios

16 opiniões sobre “A influência do cinema no cotidiano”

  1. Obrigado Pamela…

    Apesar disso aqui estar bem parado, ainda tem gente que procura por informação de qualidade… heheheh!! Vou ver se ressucito o Estereotipo em breve!! Abraço!!

  2. Excelente texto! Estava pesquisando exatamente sobre isso para fazer um trabalho do colégio. Conteúdo de qualidade, vou favoritar o teu blog, e voltar aqui sempre. Adoro quando acho algo de útil nessa internet que anda tão fútil atualmente. Aliás, queria fazer um complemento. Hoje, quem “domina” a mente do brasileiro (citando como exemplo) é a Rede Globo. Já percebeu que todos nós, mesmo não querendo, acabamos sendo influenciados no que falamos, vestimos ou até mesmo no modo em que agimos? Abraços!

  3. Verdade muitas das vezes a pessoa confunde o mundo artístico com a realide e isso acaba atrapalhando a vidada pessoa.

  4. Muito bom esse texto,me ajudou bastante a responder uma pergunta sobre o tema.E concordo com sua opinião que infelismente é uma máquina industrial,a única intenção é vender.

  5. Acho muito bacana ver que esse post ainda dá comentários… Sem dúvida é um dos temas que mais me fazem pensar e que sempre me dá vontade de escrever sobre…

    Obrigado a todos que deixaram sua opiniões aqui!!

    Abraços!

  6. Adorei sua resposta. O tema é ótimo para debates.
    Acredito que uma análise séria do assunto mostraria dois ou até três pontos de vista diferentes.
    Todos nós sabemos que os meios de comunicação exercem influência sim sobre todos nós, tanto que usaram disso durante a 2º guerra mundial.
    Essa ”cultura de massa” (lembrando que nos dias de hoje usar o termo massa é errado porque massa se refere a uma mistura homogênea, e nós somo pessoas totalmente geterogêneas), surgiu na tentativa de dar acesso a cutura para quem não tinha, imaginem se hoje é ruim, antes era pior. Ha quem acredite que a partir do momento que é feito uma replica de uma obra de arte ela deixa de ser cultura porque ela não transmite a mesma sensação que a obra original, passando a ser considerada lixo cultural.
    Portanto, a denominação ”indústria de massa ou indústria cultural” surgiu na tentativa aproximar a cultura das ”massas”.
    O grande problema da TV brasileira em especifíco, é o datod e ser um meio pertencente a um grupo muito pequeno de pessoas que vendem informação, ous eja, só será veículado o que vender mais.
    A falta de um senso critico mais apurado também faz com que as pessoas avaliem tudo com o mesmo nível de importância, ou seja, a maioria das pessoas vão dar a mesma oua té mais umportância para um programa do ratinho do que para um jornal. É um absurdo, mas é verdade.
    Isso também serve para a influência dos meios sobre as pessoas. Tudo atrao, o som, as cores, o timbre da voz. Quem não consegue separar bem, quem não tem determinadas informações vai ser atingido e vai andar com roupas que estãos endo vendidas na novela das 20h, vai combrar uma bolsa igual a da Carry no Sexy and City e ai acreditar que o mundo vai acabar em 2012.

    Fico feliz da Tv Aberta do Brasil ser considerada uma das melhores programações do mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s