Ismo

De acordo com o dicionário, ismo, sufixo de origem grega, indica origem, crença, escola, sistema, conformação. Ou seja, palavras com a terminação ismo indicam que uma ideologia é seguida, que existe algo consolidado como regra ou, pelo menos, que se acredita ser uma regra. Assim temos o positivismo, catolicismo, arcadismo, helenismo e jornalismo. Pois bem, qual seria a ideologia, a regra seguida pelo jornalismo? Os católicos seguem suas crenças, os positivistas seguem ideologias oriundas de Comte e Durkheim. Mas e os jornalistas, a que ou quem seguem? Talvez não todos, mas grande parcela deles tem formado uma categoria que se deixa levar por uma idéia ultrapassada de qual é a função do jornalismo. Mostrar ao público o que achamos que ele quer ver ou servir como veículos de informação imparciais? Levar ao povo entretenimento e cultura simultaneamente? Noticiar ou fantasiar fatos? Afinal, qual é a maneira certa de se fazer jornalismo? Qual é a origem, a crença, a escola, o sistema e a conformação do jornalismo?

Sabemos que a origem do jornalismo não tem data definida, mas as primeiras tentativas de se transmitir informações narrando fatos do dia-a-dia aconteceram antes mesmo da invenção da escrita. Claro que com tal invenção e, posteriormente com a invenção da imprensa, novas características foram agregadas a essa idéia de noticiar eventos. Os jornalistas, mesmo não assim chamados, se preocupam em levar adiante histórias que informam e entretém o público ao mesmo tempo. Em certa época foram manipulados pelo governo, passando a ser comandados por reis e pelo clero. Em outra época se tornaram peça importante contra esses mesmos reis e incentivaram revoluções. Folhetos informativos se tornaram jornais, gazetas e a imprensa, então, se tornou uma ameaça. Veio a censura, foi-se a liberdade de imprensa e, com o tempo, o próprio jornalismo se perdeu em suas funções básicas confundindo-se com veículos de propaganda política. O jornalismo se conformou, adaptou, mas lá no meio alguém reagiu e, em outra época, se levantou contra a tirania, a ditadura e se fez ouvir mais uma vez. Vocalizou sua própria liberdade e fez caírem outros tantos governos.

Aos poucos o jornalismo se desvencilhou de “prisões” e voltou à sua essência de noticiar com qualidade. Suas funções então se definiram como as idéias de ser livre de manipulações, de influências; de ser informativa sobre todas as coisas; de proteger e não iludir seus seguidores; de servir ao sistema econômico através da publicidade; de entreter com qualidade e preservar sua autonomia. Por mais que nem todos seus seguidores se adaptem a essa definição, essas funções se tornaram de suma importância. Uma identidade jornalística pode agora ser determinada e o jornalismo ganhou significado como algo a ser seguido com ideologia, crença, sistema, origem… Um ismo que finalmente o jornalista pode se orgulhar em seguir.

Anúncios

6 opiniões sobre “Ismo”

  1. Imparcial? Alexandre Garcia foi mandado da emissora por ser imparcial?Esse novo jornalismo depois de Boris casoi(principalmente apresentadores)é imparcial? Tomarei agora o CQC como exemplo,de certa forma eles são jornalistas.Não são imparciais.Só querem chatear as pessoas ..DEsculpa,mais pra mim =Ismo é igual a doença.

    1. Meu caro,

      esse texto é de 2007. Antes de CQC, antes de Tiago Leifert, antes de um monte de coisas que surgiram aí no cenário “jornalístico” que me fizeram ver a corja por trás de tudo.

      Fora que, infelizmente, pessoas como você só enxergam o jornalismo na televisão, quando, na verdade, o jornalismo de verdade está, hoje, nos blogs, nos jornais, nas rádios, naqueles que tem levantado suas vozes pra fugir do padrão “Globo” de se noticiar.

      De qualquer forma, informe-se mais um pouco (e aprenda português) antes de falar besteiras por aqui!

      Ah, e valeu pela visita!

  2. Pra mim também, tudo que tem “ISMO” é pra nos enganar. Já fiz uma pesquisa sobre é, pra deixar todos sem conhecimento, os tirando e raciocinar pos sí mesmo. O texto sobre o JARNALISMO, concordo plenamente. Concordo também com o JUNIMAR, “ISMO” pra mim também é, uma das piores coisas implantada no planeta terra. Abraço à todos.

  3. Anderson, parabéns, você está corretíssimo, é uma CORJA em todas as situações no comando do planeta terra, deixando todos no travesseiro do SONO chamado DOGMAS. E o pior é que ninguém QUER ENXERGAR que: ESTÁ TUDO ERRADO DESDE SEMPRE. Abraço.

  4. Existem JORNALISTAS e Comerciantes da palavra. Não confundir com publicitários. Algumas matérias deviam veicular o quadradinho, informe publicitário..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s